Aliança Empreendedora carregando
Blog
arquivo
Encontro Multissetorial de Acesso a Crédito promove a criação de diagrama sistêmico de soluções para microempreendedores na base da pirâmide

Encontro Multissetorial de Acesso a Crédito promove a criação de diagrama sistêmico de soluções para microempreendedores na base da pirâmide

O encontro faz parte de uma inciativa da Aliança Empreendedora e do Bank of America Merrill Lynch, com o apoio da IFC, por meio do programa Empreender 360.

Na última quinta-feira (17) aconteceu o 2º Encontro Multissetorial de Acesso a Crédito para Empreendedores de Baixa Renda, evento que reuniu importantes e mais diversos atores do setor, estiveram presentes 39 pessoas, entre elas representantes, CEOs e fundadores de instituições financeiras, fintechs, órgãos públicos e organizações sociais que trabalham com microcrédito e inclusão financeira. A iniciativa faz parte de uma série de encontros multissetoriais que têm como objetivo identificar os desafios e soluções para o ecossistema de apoio ao empreendedor de baixa renda e também oferecer um espaço de inspiração e reflexão para provocar as organizações na área em que atuam.

O encontro foi dividido em dois períodos: um período de exposições e discussões, e outro pautado por atividades práticas com o intuito de criar um diagrama sistêmico de soluções no acesso a microcrédito para microempreendedores na base da pirâmide. Na parte de manhã os painelistas: Maurício Prado, sócio e diretor executivo do Plano CDE, Helena Casanovas, cofundadora e diretora de pesquisa e desenvolvimento da Aliança Empreendedora, Sérgio All, fundador da Conta Black, e Ronaldo Souza da Silva, diretor de avaliação na Secretária de Avaliação e Gestão da Informação no Ministério da Cidadania, discorreram sobre o tema Realidade do empreendedor brasileiro de baixa renda. Importantes discussões foram levantadas dentro da temática, principalmente no que abrange a inclusão empreendedora, a [falta de] confiança entre empreendedores da Base da Pirâmide, instituições financeiras e o governo e o conhecimento superficial dessas organizações sobre o perfil e as necessidades dos microempreendedores.

Para o painelista Ronaldo, o microcrédito é uma das ferramentas mais importantes que impulsionam a geração de renda para as populações mais vulneráveis. Além disso, para ele, é necessário pensar além de só o recurso do microcrédito. “Hoje, o mercado econômico está mudando de perspectiva, [o microempreendedor] precisa não só do recurso microcrédito, mas da estrutura que envolve o microcrédito, educação financeira, capacitação gerencial e profissional, acompanhamento do negócio e o crédito para pode alavancar” completa o diretor de avaliação. Em seguida, atores do setor: Ronaldo Souza – SAGI, José Fernandes – Access Network Foundation, Wellington Antunes e Vademilson Neves – CEAPE, Cristina Bonjardim Filizzola – Programa Tecendo Sonhos, Vanessa Cabral – Prospera Santander e Simone Luvizan – Octua apresentaram seus cases, cada um permeava sobre um tema diferente: mão de obra qualificada; atendimento a populações específicas; digitalização de soluções financeiras e open banking. Para cada tema foi criada uma mesa e com a bagagem dos assuntos tratados anteriormente, participantes discutiram sobre as causas que envolvem tais questões e propuseram soluções.

As discussões continuaram na parte da tarde, que por meio de uma oficina de Sistema Dinâmico e resolução de problemas complexos, facilitada por Márcio Vasconcellos, Diretor- Presidente do Instituto Tecnologia & Equidade (IT&E), convidados contribuíram na construção do diagrama de causas e interações no acesso a microcrédito. Em relação à escolha deste método, Florian Paysan, coordenador do Empreender 360, explica que com ele é possível ter uma visualização melhor da problemática, “com essa representação, conseguimos ter uma visão mais clara do todo e identificar padrões. A partir disso, pensar em alavancagens para solucionar os pontos mais críticos desse sistema se torna muito mais fácil.”

Com base nos comentários e insights dos participantes, o material construído no workshop, será sistematizado e diagramado, junto a isso será criado uma lista de ações para solucionar os pontos críticos identificados. Assim que finalizado, será publicado na plataforma do Empreender 360, (www.empreender360.org.br). A plataforma é voltada a todas as organizações, que, de alguma forma, apoiam microempreendedores a iniciar ou fortalecer seus negócios. Seja por meio de capacitação, treinamentos, consultorias, acesso a crédito, mentoria, rede de comercialização, redes de contatos, entre outros. Na plataforma é possível acessar conteúdos específicos em diversos formatos – videoaulas, cursos, webinars, artigos e pesquisas cocriadas por diversos atores do ecossistema e também ampliar oportunidades de conexões e fortalecimento das redes de contatos por meio de um fórum coletivo.

Comentários