Aliança Empreendedora carregando
Blog
arquivo
10 Livros para quem quer mudar o mundo através do Empreendedorismo

10 Livros para quem quer mudar o mundo através do Empreendedorismo

Mudar o Mundo é o sonho e a jornada de toda uma vida para muitas pessoas que simplesmente não conseguem aceitar as coisas como “são” ou estão. Mas para isso, é necessário muito mais do que apenas um sonho, algumas horas por semana ou boas intenções.

É preciso muito estudo, infinita dedicação e uma trajetória de experiência real e concreta relacionada à mudança que se espera empreender. Ou seja, além de gastar sola de sapato, tem de se gastar muitos neurônios e ser um eterno curioso!

Por este motivo, a Aliança Empreendedora preparou abaixo uma lista de 10 livros – escritos por pessoas que geraram transformação – que são verdadeiros guias e/ou atalhos para quem quer promover grandes transformações positivas e duradouras para a sociedade.

1. Como Mudar o Mundo – Empreendedores Sociais e o Poder das Novas Idéias, de David Bornstein

como mudar o mundoComo mudar o mundo é considerada a Bíblia e livro básico do Empreendedor Social! Trata-se de um livro sobre pessoas que resolvem problemas sociais em grande escala e a partir de idéias e abordagens inovadoras e transformadoras de padrão. A maior parte de seus personagens não é famosa, nem são políticos ou industriais. Alguns são médicos, advogados e engenheiros. Outros são consultores administrativos, assistentes sociais, professores e jornalistas. Estão espalhados por toda parte – em Bangladesh, Brasil, Hungria, Índia, Polônia, África do Sul e EUA. O que os une é seu papel como inovadores sociais, ou empreendedores sociais. Têm idéias poderosas para melhorar a vida das pessoas e as implementam em cidades, países e, em alguns casos, no mundo inteiro.

2. Creating a World Without Poverty / Um Mundo sem Pobreza, de Muhammad Yunus

Neste livro, Yunus, criador do Grameen Bank, disseminador domicrocrédito e vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2007, conta um pouco de sua trajetória e descreve o processo de criação, lançamento e desenvolvimento das organizações sociais e empresas sociais que hoje fazem parte do Grameen Group. Ele aborda a parceria com a Danone para a venda de iogurtes nutritivos por preço acessível a crianças subnutridas em Bangladesh, a construção de hospitais oftalmológicos que salvaram milhares de pobres indianos da cegueira e dá sugestões de como chegar a um  mundo sem pobreza.

3. The Power of Unreasonable People / Empreendedores Sociais – O Exemplo Incomum das Pessoas que estão Transformando o Mundo, de John Elkington e Pamela Hartigan

O livro mostra como os limites entre o que define uma empresa e o que define uma ONG estão cada vez menos claros graças aos chamados empreendedores sociais e o recente setor dos negócios inclusivos ou empresas sociais, que vêm contribuindo para o aperfeiçoamento da gestão moderna e agregando valor tanto valor econômico como social aos negócios. O livro de John Elkington e Pamela Hartigan é considerado “a continuação” de “Como Mudar o Mundo” de David Bornstein, pois segue a mesma linha de raciocínio, porém com exemplos e modelos atualizados de empreendimentos com impacto social, não apenas realizados por ONGs mas também por empresas de todas as partes do mundo.

4. A Riqueza na Base da Pirâmide – Como Erradicar a Pobreza com o Lucro, de  C.K. Prahalad

Falecido recentemente, no dia 16 de Abril de 2010, o indiano C.K. Prahalad pode ser considerado um dos maiores autores de estratégia empresarial da atualidade. Entre suas obras, deixou como marca e herança este livro que gerou grande repercussão e impacto na mentalidade e prática de empresas em todo mundo. “A Riqueza na Base da Pirâmide” vê os mais pobres não como problema, mas como solução e oportunidade.

Nesta edição de aniversário, Prahalad faz um balanço do que ocorreu no mundo nos anos posteriores ao lançamento de ‘A riqueza na base da pirâmide’. Baseado nos exemplos de empresas que tiveram sucesso vendendo e prestando serviços para a camada mais pobre da população, o autor mostra como o capitalismo pode melhorar a vida das pessoas e gerar emprego, renda e lucro. O livro conta com um CD com vídeos legendados em português traz casos de empresas do mundo inteiro, incluindo as Casas Bahia, no Brasil, CEMEX no México, Jaipur Foot e Aravind da Índia, dentre outros.

5. The Blue Sweather – Bridging The Gap Between Rich And Poor In An Interconnected World – Jaqueline Novogratz

“The Blue Sweater” é a história de Jacqueline Novogratz, uma mulher que deixou a carreira de banco internacional the-blue-sweaterpara dedicar sua vida em uma jornada para compreender a pobreza globalmente e encontrar novas e poderosas formas e caminhos para superá-la. Jaqueline Novogratz é a fundadora e diretora da The Acumen Fund, organização americana com sede em Nova Iorque e que investe em empresas sociais na África e Ásia. No livro Jaqueline conta como foi sua infância, juventude e experiências principalmente na África, onde trabalhou com organizações filantrópicas e organismos multilaterais. Nestes lugares Jaqueline conta como encontrou muito talento e boa vontade, mas também barreiras, grande incoerência e inconsistências, que, somadas a um sentimento de que a ajuda internacional não transformava situações, mas apenas amenizava e mantinha desigualdades, fez com que ela iniciasse um fundo de investimento focado especificamente em empresas sociais.

6. Forces for Good – The Six Practices of High Impact Nonprofits, de Leslie R. Crutchfield e Heather McLeod Grant

“Forces for Good” (ainda não traduzido para o português) é um extraordinário e inovador guia que mostra como ONGs podem alcançar um grande impacto social. “Por que umas ONGs crescem e outras não?” As autoras Crutchfield e McLeod Grant procuraram por esta resposta por diversos anos, empregando um rigoroso processo de pesquisa derivada de livros de negócios e administração como “Feitas para Durar” de Jim Collins, que escreve o prefácio de Forces for Good.

As autoras estudaram 12 organizações sem fins lucrativos que alcançaram grande impacto e visibilidade para suas causas, indo de “Habitat for Humanity” até a “Heritage Foundation”, conhecendo seus processos e funcionamento chegando então a 6 práticas contra-intuitivas que estas organizações usam para mudar o mundo. Estas práticas são: 1 – Trabalhar com os governos e advogar / influenciar mudanças em políticas públicas; 2 – Utilizar de forças e ferramentas de Mercado e ver as empresas como poderosos parceiros potenciais, 3 – Converter apoiadores individuais em evangelistas da causa e organização; 4 – Criar, cultivar e consolidar redes de ONGs, tratando outros grupos como aliados; 5 – Flexibilidade e adaptabilidade a ambientes em constante mudança e 6 – Compartilhar liderança e empoderar outros para que sejam forças para o bem.

7. O Capitalismo na Encruzilhada – As Inúmeras Oportunidades de Negócios na Solução dos Problemas mais Difíceis do Mundo, de Stuart Hart

1507506O professor Stuart L. Hart foi quem co-escreveu com C.K. Prahalad o estudo e artigo lançado em 2002 que originou “A Riqueza na Base da Pirâmide”. O Capitalismo na Encruzilhada, é um livro voltado para as grandes corporações, em especial as multinacionais. Professor de administração na Universidade de Cornell, Hart aponta algumas das ações que as empresas podem adotar para lucrar e, ao mesmo tempo, incluir pessoas e seguir rumo à sustentabilidade. Não é à-toa que o livro leva o subtítulo “As Inúmeras Oportunidades de Negócios na Solução dos Problemas mais Difíceis do Mundo”.  Para Hart, as corporações devem investir seus esforços na base da pirâmide econômica e se tornar nativas nos países em desenvolvimento, o que significa agir de acordo com as demandas locais.

Concentrar-se na população mais pobre é a saída para a atual saturação do mercado e ainda representa o mais acertado passo em prol da sustentabilidade. Na base da pirâmide econômica é possível desenvolver tecnologias limpas, gerar produtos e serviços inovadores que podem ser replicados para a maior parte do mundo e ainda estimular a inclusão econômica e social. Usar esse mercado como incubador das novas tecnologias é mais simples do que tentar emplacar inovações entre a população abastada. Com inovações desse tipo, todo mundo ganha. A população ganha com o acesso a produtos e serviços de qualidade, microempreendedores tem mais oportunidades para a geração de renda e empresas maiores ganham com a inclusão e ampliação deste mercado consumidor.

8. Out Of Poverty – What Works When Traditional Approaches Fail, de Paul Polak

Ainda não traduzido para o português, Out of Poverty é um livro baseado em mais de 25 anos de experiência de seu autor, Paul Polak. No livro, Polak explora (e explode) o que ele chama de “Os Três Grandes Mitos da Erradicação da Pobreza”:  1 – Que pessoas conseguem sair da pobreza com doações, 2 – Que o crescimento econômico de uma nação sozinho irá acabar com a pobreza”, e que 3 – Grandes empresas, operando da forma como operam hoje em dia, podem acabar com pobreza. Polak mostra como programas baseados nestas idéias falharam repetidamente e, em alguns casos como na África Subsaariana até aumentaram as taxas e indicadores de miséria e pobreza.

Estes esforços “de cima para baixo” contrastam muito com a abordagem “grassroots” ou “de baixo para cima” que Polak e o IDE (International Development Enterprises) pregam e realizam apoiando pessoas que ganham 1 dólar por dia a aumentarem seus lucros e rendimentos pelos seus próprios esforços e empreendedorismo. Além disso, Polak apresenta e demonstra como uma série de soluções e tecnologias de baixo custo servem para a redução da pobreza e são ainda oportunidades de mercado que podem ser exploradas tanto por empresas de todos os portes como por microempreendedores de baixa renda. Polak descreve como ele e outros identificaram estas oportunidades e as desenvolveram de forma inovadora ajudando a tirar cerca de 17 milhões de pessoas da pobreza.

9. O Mistério do Capital – Por que o capitalismo dá certo nos países desenvolvidos e fracassa no resto do mundo, de Hernando De Soto

Em “O Mistério do Capital”, o mundialmente reconhecido economista peruano Hernando De Soto tenta responder uma157792 pergunta central para a grande maioria dos problemas enfrentados no mundo atualmente – “Por que o capitalismo funciona em alguns países e fracassa em outros?” Em oposição à visão popular de que o sucesso é determinado por questões e diferenças culturais, De Soto descobre que na verdade o que determina o sucesso do modelo capitalista tem tudo a ver com a estrutura legal que rege os direitos à propriedade e funcionamento dos negócios. Toda nação desenvolvida no mundo em algum momento passou por uma transformação de uma economia e propriedade predominantemente informal e extralegal para um sistema legal e unificado de propriedade. No ocidente nós esquecemos que ter criado e desenvolvido este sistema também permitiu às pessoas transformar propriedade em riqueza em qualquer lugar. Este persuasivo livro irá revolucionar sua compreensão sobre o capital e apontar rumos para uma potencial grande transformação na economia mundial.

10. Shackleton: uma Lição de Coragem, de Margot Morrel e Stephanie Capparell

205360_4Como última sugestão desta lista, indicamos um livro pouco lido ou conhecido no setor social, que conta não sobre modelos, técnicas ou inovações em processos, mas que trata do perfil, comprometimento, cérebro, coração, liderança e espírito de equipe necessários para quem se coloca à missão de fazer do mundo um lugar melhor para todos.

Este livro trata da trajetória não de um empreendedor social, mas de um explorador de mares chamado Ernest Shackleton, que já foi considerado de “o maior líder que jamais surgiu nesta terra”.  O livro revela com riqueza de detalhes a grandeza do homem que conseguiu transformar sua malsucedida expedição à Antártida numa história de resistência heróica. Ao conduzir todos os seus tripulantes em segurança para casa, depois de quase dois anos perdidos e isolados no gelo sem qualquer contato com nenhuma civilização. Shackleton se tornou um exemplo de liderança.

Usando sua lendária aventura como ponto de partida, as autoras Margot Morrell e Stephanie Capparell analisam as estratégias do explorador e suas vitoriosas características de comando – autoridade, integridade, humor e compaixão. Sua história é um relato inspirador sobre como ajudar cada pessoa a alcançar o melhor de si mesma e realizar o que se pensava impossível.

Comentários