Aliança Empreendedora carregando
Blog
Organizações selecionadas no Projeto Empreendedorismo na Comunidade 2017 terão segunda chance para apresentar projetos e captar recursos

Organizações selecionadas no Projeto Empreendedorismo na Comunidade 2017 terão segunda chance para apresentar projetos e captar recursos

O projeto que é realizado pelo Governo do Estado, Audi e Aliança Empreendedora, e co-realizado pelo Instituto Legado, tem como objetivo transformar a realidade das comunidades de São José dos Pinhais-PR e seu entorno. Conheça as contempladas da primeira etapa

Na última quarta-feira (27), foi realizada a banca de avaliação do Edital 2017 do Projeto Empreendedorismo na Comunidade, na qual as organizações selecionadas e interessadas apresentaram seus projetos de capacitação para receber um repasse financeiro de até 15 mil reais. Glaucia Marins, vice-presidente do Instituto Legado, Roberto Matarazzo Braun, diretor de assuntos governamentais da Audi do Brasil, Mylene Kemp, representando a Audi Curitiba, Alexandra Meira, diretora de projetos e vice-presidente da Aliança Empreendedora e Ester Athanásio, fundadora da De Propósito Comunicação compuseram a banca e discutiram os projetos que mais se adequaram à metodologia e aos critérios do edital.

Oito organizações apresentaram seus projetos de replicação da metodologia da Aliança Empreendedora e três delas foram selecionadas pela banca. O recurso restante, no valor de R$ 25 mil será disputado pelas demais participantes em uma segunda oportunidade a ser agendada após a semana de imersão conduzida pelo Instituto Legado de Empreendedorismo Social. Nesta primeira etapa, a banca decidiu destinar o recurso às seguintes instituições:

– ACAMP – Associação dos produtores rurais, artesãos e empreendedores de turismo da Campina do Taquaral e região.
– Amarílis – SVK Consultoria Empresarial Ltda – ME
– Instituição Comunitária de Crédito Blumenau – Solidariedade – ICC Blusol

A Blusol solicitou somente o valor de R$ 5 mil. Além disso, a banca decidiu disponibilizar os recursos destinados a uma quarta organização e proporcionar uma segunda chance aos interessados. Assim, o projeto dispõe de R$ 25 mil destinados a repasse financeiro.

Pensando no potencial de impacto das demais organizações selecionadas, todas terão uma segunda oportunidade para apresentar seus projetos. Com isso, no dia 31 de outubro (terça-feira) às organizações que não receberam recurso financeiro poderão apresentar seus projetos e iniciativas

A partir da decisão da banca avaliadora, o recurso será distribuído entre as organizações. Ou seja, pode ser que duas ou até mesmo mais organizações recebam o investimento. No entanto, caso a banca de avaliação não considere nenhum projeto adequado, o recurso será destinado às organizações que já selecionadas ou outras iniciativas vinculadas ao projeto.

Acesse o termo aditivo com mais informações aqui: https://goo.gl/pAuA4y

Saiba como foi o treinamento de metodologia da Aliança Empreendedora e o que vem por aí junto com o Instituto Legado!

Além da banca da avaliação, os representantes das organizações selecionadas puderam vivenciar uma semana intensa de conexão e troca de experiências no repasse da metodologia da Aliança, com direito a facilitação na prática e atividades que lhe causaram muita reflexão.

E vem mais impacto por aí!

Durante o mês de outubro, as organizações participantes receberão uma nova fase de conhecimento e capacitação. Dessa vez, com o Instituto Legado. Serão cerca de 30 horas em impacto social, divididos em capacitações que tem conexão com o negócio dos beneficiados. “Nossa intenção é dar insights para que eles tenham ferramentas de modelos de negócios com impacto social”, explica Beatriz Groxco, Gestora de Projetos do IL. Ao final da capacitação haverá uma segunda banca avaliadora, que visa analisar a implementação do conteúdo ofertado e ainda conceder uma segunda chance de captação de investimento financeiro. “Essa será mais uma oportunidade dos empreendedores absorverem feedbacks e submeterem suas ideias a uma nova tentativa de recursos financeiros”, conclui a gestora.

Conheça melhor as organizações finalistas!

ACAMP – Associação dos produtores rurais, artesãos e empreendedores de turismo da Campina do Taquaral e região.
A ACAMP atua no fomento, apoio e qualificação através de cursos e eventos para empreendedores de turismos, agricultores e comunidade em geral. A organização tem como principal missão apoiar o fortalecimento do turismo rural da região, através do desenvolvimento sustentável.

AGT – ASSOCIAÇÃO GERAÇÕES E TALENTOS
A missão da AGT é desenvolver a consciência e o potencial do empreendedor e contribuir para a melhora socioeconômica na sua área de atuação. Tendo como áreas de atuação: Agronegócios, Arte e Cultura, Comunicação e Marketing,  Educação Financeira, Empreendedorismo, entre diversas outras.

ASSOCIAÇÃO LAR MOISÉS
www.larmoises.org
O Lar Moisés atua no acolhimento Institucional de crianças de 02 a 11 anos em situação de situação de risco e vulnerabilidade social que foram encaminhados via Vara da Infância e conselho Tutelar.

CURSO IMEDIATO
www.cursoimediato.com.br
O Curso Imediato atua com Educação de Jovens e Adultos e tem como principal público aqueles que não concluíram os estudos no tempo hábil. A instituição também trabalha com cursos profissionalizantes presenciais e a distância.

CASA MEI
A CASA MEI trabalha com formação empreendedora e tem como público detentos em regime semi-aberto e ex-detentos. A principal dificuldade alegada pelos beneficiários é a falta de oportunidade e dificuldade para se reinserir na sociedade.

ICC BLUSOL – Instituição Comunitária de Crédito Blumenau – Solidariedade
www.blusol.org.br
A organização trabalha com concessão de microcrédito produtivo e orientado a empreendedores de micro e pequenos negócios, e tem como público Concessão de microcrédito produtivo e orientado a empreendedores de micro e pequenos negócios.

IAMUQUE – Instituto a Mudança que Queremos
O instituto atua com projetos de cunho socioambiental e de geração de emprego e renda, e tem como missão viabilizar ideias que visem a melhoria das condições de vida, transformando-as em projetos sustentáveis através de alianças e de práticas transparentes e confiáveis.

INSTITUTO TRANSFORMAR
A organização tem como missão disseminar o conceito de negócios de impacto como solução para os principais problemas sociais locais e contribuir para o desenvolvimento econômico e financeiro de empreendedores de comunidades em situação de risco. O público principal são alunos do ensino médio e universitários.

SOCIEDADE CRESCER
A organização atua no fortalecimento de vínculos com crianças em vulnerabilidade e zona de drogadição. E tem como missão, desenvolver nas crianças e jovens, por meio de atividades diversas e capacidade de se responsabilizar por suas próprias vidas e serem capazes de torná-las cada vez melhores.

AMARILIS – SVK – Consultoria Empresarial
Sua missão é possibilitar a criação de conexões que transformam sonhos em propósito, tornando as pessoas mais felizes e realizadas. A Amarilis atua com Desenvolvimento Humano e Desenvolvimento Organizacional, e pretende usar a metodologia da Aliança Empreendedora para capacitar mulheres de 18 a 35 anos de baixa renda pelo programa que intitularam de Programa Voar.

Comentários