Aliança Empreendedora carregando
Blog
Finalista do Pequenas Gigantes tem história apresentada em matéria no Programa Consumo Consciente da Catraca Livre

Finalista do Pequenas Gigantes tem história apresentada em matéria no Programa Consumo Consciente da Catraca Livre

Já imaginou um empreendedor abrir um negócio sem a principal ferramenta de trabalho?
A Tatiana Lobato, empreendedora com a lavanderia Magic Clean iniciou o seu negócio sem nenhuma máquina de lavar. Tatiana foi apoiada pela Aliança Empreendedora como uma das finalistas no Prêmio Pequenas Gigantes – Desafio São Paulo para Microempreendedoras.

A matéria foi publicada no Programa Consumo Consciente, uma iniciativa da Catraca Livre com a Fundação Via Varejo.

Confira abaixo a matéria completa:

Ex-vendedora abre lavanderia sem ter uma única máquina de lavar

Já imaginou um empreendedor abrir um negócio sem a principal ferramenta de trabalho? Loucura, uns diriam. Ousadia, apostariam outros. Pois foi exatamente isso que a ex-supervisora de vendas Tatiane Lobato fez ao abrir sua primeira lavanderia sem ter uma única máquina de lavar.

A ideia para o negócio veio depois que ela precisou lavar um vestido que havia pegado emprestado e não encontrou nenhuma lavanderia perto da casa dela, no município de Carapicuíba, região metropolitana de São Paulo. “É uma cidade carente de muitas coisas, que vão dos mais básicos como saúde, moradia e cultura até diversos serviços e produtos. Foi, então, que vi ali uma oportunidade de negócios e abri a primeira lavanderia dentro do meu bairro com preços justos”, conta ela.

1ª lavanderia da periferia

“A minha primeira missão e dificuldade foi explicar e tentar vender os serviços para os clientes que entravam na loja e perguntavam como era lavar roupas em uma lavanderia”.

A princípio, a estratégia de Tatiane foi bater na porta de algumas lavanderias do centro  e de outros bairros com uma proposta de parceria: lavar as peças mais pesadas, como edredons, cobertores e tapetes, por um preço mais camarada. Proposta aceita e assim Tatiane seguiu por um ano. Hoje, seu negócio virou uma rede com quatro unidades e faturamento de cerca de R$50 mil por mês.

O que talvez possa resumir esse grande passo da vida de empreendedora de Tatiane seja seu discurso no TEDx Talks no ano passado: “não precisa começar grande é só ter o sonho grande”, afirmou ela.

Confira o vídeo e a entrevista completa abaixo e se inspire:

O que a fez desistir do seu trabalho anterior e apostar em um negócio próprio?

No meu trabalho anterior, eu não via perspectiva de crescimento, trabalhava muito, mas não tinha maiores ganhos financeiros, sentia que o meu talento estava sendo desperdiçado.

Por que optou por esse tipo de negócio?

Sou moradora da periferia de São Paulo, no município de Carapicuíba, que é uma cidade carente de muitas coisas, que vão dos mais básicos como saúde, moradia e cultura até diversos serviços e produtos.

Eu precisei lavar um vestido de festa e não encontrei uma lavanderia próxima da minha casa, o que me fez enxergar uma oportunidade de negócios em oferecer esses serviços através de um posto de coleta dentro do bairro, que a princípio precisou ser no município vizinho, Osasco, onde consegui alugar um ponto com valor de aluguel que eu pudesse pagar.

Qual foi o investimento inicial?

Eu pedi demissão do antigo emprego como supervisora de loja, fiz um empréstimo bancário e abri a primeira loja com R$ 10 mil

Qual é hoje o faturamento mensal?

Hoje já chamo a lavanderia de “Rede de lavanderias”. O faturamento médio de cada loja um das 4 lojas é de aproximadamente R$ 12.000,00  e a rede fatura em torno de 48 mil a R$ 50 mil por mês.

Apostou em algum diferencial para atrair clientes?

No início, a maioria dos meus clientes nunca tinha tido a oportunidade de usar um serviço de lavanderia, por acharem caro ou até mesmo por estarem mais próximas do centro da cidade. A minha primeira missão e dificuldade foi explicar e tentar vender os serviços para os clientes que entravam na loja e perguntavam como era lavar roupas em uma lavanderia.

Comecei fazendo parcerias com outras lavanderias para poder lavar praticamente tudo que me traziam como edredons, cobertores e tapetes, que são peças mais difíceis de serem lavadas em casa. Passei a oferecer o serviço de leva e trás sem cobrança de taxas para clientes que moram próximo das lojas, também pacotes de roupas apenas para passar e fazemos até hoje pequenos reparos sem repassar esse custo ao cliente.

Quantas lojas você tem hoje?

Hoje são 4 lojas. Três no município de Osasco e uma no município de Carapicuíba e um galpão onde executamos a maior parte dos serviços.

O que seu negócio te proporcionou que antes você não tinha?

Através do meu negócio, eu pude realizar o sonho do meu filho. No ano passado, ele foi para um Intercâmbio nos Estados Unidos com direito a ir a Disney e também fazer uma visita à Nasa. Hoje eu curso uma faculdade de administração de empresas e é a lavanderia quem paga, sempre tive o sonho de concluir os meus estudos e hoje através do meu negócio estou realizando esse sonho.

Mas tem coisas intangíveis também, o meu negócio me empoderou como mulher e profissional e me mostra a cada dia que mesmo com as dificuldades eu consigo me realizar, e isso, é provado pra mim mesma toda vez que vejo a folha de pagamento da empresa e vejo que mais 8 famílias tiram o seu sustento do meu negócio.

Qual o conselho você daria para quem pensa em abrir um negócio, mas não tem muitos recursos?

Eu sempre falo que devemos fazer sempre o máximo de coisas com o mínimo de recursos que temos. Não precisa ser um gênio da criatividade, é só pensar o que você pode fazer para conquistar seu sonho ou melhorar algo que não utilize dinheiro.

Toda vez que faço essa pergunta pra mim mesma eu vejo que sempre posso melhorar o que eu já tenho e vejo que consigo alcançar muitas outras coisas.

Comece com o que você tem, peça ajuda para quem você conhece, faça o que você sabe fazer, o que não sabe fazer procure aprender e trabalhe, trabalhe muito que a gente sempre chega lá.

Fonte: Programa Consumo Consciente – Catraca Livre

Comentários