Aliança Empreendedora carregando
Blog
Experiências de sucesso concorrem ao 1º Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário

Experiências de sucesso concorrem ao 1º Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário

Matéria sobre empreendedores inscritos no Prêmio Aliança no site EcoDesenvolvimento.org:

Assista ao vídeo da Geratis - Casca de ovos em tecido

Você já teve alguma ideia empreendedora durante o simples ato de fritar um ovo? Andréia Gomes da Silva Salim, de São Paulo, já. Na verdade, ela nem chegou a fritá-lo, pois o tal ovo (o último que dispunha) se espatifou no chão. Mas ao recolhê-lo para jogar a casca no lixo, veio o lampejo de realizar um sonho antigo: o de trabalhar com artesanato. Atualmente, ela comanda a microempresa Geratis, onde produz peças artesanais por meio de colagens e pinturas, ao usar o ovo como referência.

Histórias como a de Andréia podem concorrer ao Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário, uma iniciativa da Aliança Empreendedora apoiada pela Fundação Avina, a premiação busca identificar microempreendedores que se destacam tanto pelo negócio que administram como pela contribuição que geram para o desenvolvimento econômico e social de suas comunidades.

Outro bom exemplo é a Ecocity Soluções Ambientais, especializada na reciclagem de bitucas de cigarro. Situada em Curitiba, a pequena empresa passou a representar a empresa paulista Jedox, que desenvolveu coletores especiais para o resíduo. “Foi então que me envolvi em pesquisas e estudos sobre o resíduo. Foram meses conversando com biólogos, engenheiros ambientais e pesquisando pelo mundo alternativas e soluções”, explicou Roberto Gonçalves Façanha, responsável pela Ecocity.

Nesse meio tempo, Roberto conheceu a empresa Conspizza, que já reciclava cigarros há mais de 30 anos na capital paranaense. “Unimos tudo isso: a qualidade da Jedox em fabricar os coletores, a capacidade operacional de nossa empresa e a elevada experiência da Conspizza na reciclagem do resíduo. Nasceu o programa Bituca Zero, 100% paranaense.”

Outra experiência interessante é a da microempresa carioca Arte de Viver. Maria Aparecida Padre estava desempregada quando passou a desenvolver a prática de transformar o supérfluo em belas peças, com aparência rústica e aspecto artístico, “que além de preservar a natureza, dão vida, requinte e beleza a qualquer ambiente”.

“Sempre tive interesse de criar algo diferente dos demais, com bastante cores e formas”, destacou a artista-empreeendedora, que hoje comercializa produtos artesanais como tapetes, redes para descanso, bolsas e acessórios.

Os interessados em participar do Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário tem até o dia 2 de maio para inscrever suas histórias. O vencedor será conhecido dia 24 de maio, durante evento em Curitiba, e ganhará R$ 7 mil para investir em melhorias para o negócio, além de três convites para o curso à distância “Escalada Empreendedora – Plano de Negócios para Micro Empreendimentos da Aliança Empreendedora”. O segundo e o terceiro colocados receberão R$ 3 mil e R$ 2 mil, respectivamente, além de dois convites para o mesmo curso.

Além do apoio da Avina, o prêmio conta com o patrocínio da Itaipu Binacional e do Instituto Camargo Correa (ICC).

Para mais informações, acesse o site do prêmio: http://www.premioalianca.org.br/

Fonte: EcoDesenvolvimento.org

Comentários