Aliança Empreendedora carregando
Blog
Edital para organizações aliadas: Projeto Tecendo Sonhos - São Paulo-SP

Edital para organizações aliadas: Projeto Tecendo Sonhos – São Paulo-SP

 

  1. APRESENTAÇÃO

Em parceria com a BrazilFoundation, a Aliança Empreendedora abre uma chamada às organizações que atuam com imigrantes na Grande São Paulo e que executem ou queiram executar, projetos de apoio a microempreendedores imigrantes donos de oficinas de costura.

Esta chamada reforça a importância do trabalho conjunto para o aumento do impacto de iniciativas de empreendedorismo e geração de trabalho e renda na Grande São Paulo, focando o imigrante, historicamente marginalizado, e dando condições para o próprio desenvolvimento, busca de melhores condições de trabalho e qualidade de vida no Brasil, empreendendo seu sonho.

A Associação Aliança Empreendedora é uma organização sem fins lucrativos, intitulada OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), que trabalha com projetos de apoio a microempreendedores, implantação de negócios inclusivos junto a empresas e disseminação da cultura empreendedora no Brasil. Iniciou suas atividades em 2005, em Curitiba-PR, com a missão de “Unir forças e viabilizar acessos para que pessoas e comunidades de baixa renda possam ser empreendedoras, promovendo a inclusão e o desenvolvimento econômico e social”, e a com a seguinte visão: “Fazer da economia um lugar para todos”.

Hoje, a Aliança Empreendedora conta com quatro escritórios no Brasil (Curitiba-PR, São Paulo-SP, Recife-PE e Salvador-BA) e já formou em sua metodologia mais de 60 ONGs que trabalham com empreendedorismo e geração de renda em 19 estados, aumentando assim o impacto no território brasileiro.

Como resultado do trabalho realizado, a Aliança recebeu alguns prêmios e reconhecimentos: Líder Parceiro da Fundação Avina em 2005, Fellowship Ashoka Empreendedores Sociais 2007, Top Social da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing (ADVB SP) 2008, Finalista do Prêmio Empreendedor Social Folha de São Paulo e Fundação Schwab 2008, Integrante da Young Global Leaders (Fórum de Jovens Líderes Globais) do Fórum Econômico Mundial 2010, Membro da Clinton Global Initiative 2010, Organização não governamental mais confiável do Brasil na categoria “Geração de trabalho e renda” pela Revista Reader’s Digest 2010, Metodologias “Escalada Empreendedora”, “Caminhos da Reciclagem” e “CriAtive” intituladas Tecnologias Sociais pela Fundação Banco do Brasil 2011, Metodologia “Escalada Empreendedora” – terceiro lugar no Prêmio FINEP de Inovação 2011/ Região Sul, categoria Tecnologia Social.

Até 2015, a Aliança Empreendedora contabilizou mais de 90 projetos e serviços para empresas e governos de diversas cidades, baseando seu trabalho em soluções para prover o acesso de microempreendedores a conhecimento sobre gestão e empreendedorismo, crédito e comercialização. A realização desses projetos resultou no apoio direto a mais de 19.000 microempreendedores. Dentre eles, surgiram muitos líderes comunitários e cases de sucesso que inspiram pessoas e organizações, além de incentivar o desenvolvimento local.

Sobre a BrazilFoundation: A BrazilFoundation mobiliza recursos para ideias e ações que transformam o Brasil. Em 15 anos, a Fundação já arrecadou mais de US$ 35 milhões que foram investidos em iniciativas sociais na área de Educação, Saúde, Cultura, Desenvolvimento Socieoeconômico e Direitos Humanos. Os recursos levantados permitiram à BrazilFoundation identificar, financiar e monitorar mais de 400 projetos sociais em 26 estados brasileiros, beneficiando diretamente milhares de pessoas. Saiba mais em www.brazilfoundation.org

  1. CONTEXTO

No Brasil, há um número significativo, porém de difícil definição quantitativa por sua característica de ilegalidade, de pequenas oficinas de costura. Estimativas apontam números que variam entre 10 a 100 mil trabalhadores atuando nesse setor, sendo que grande parte é representada por imigrantes bolivianos concentrados na Grande São Paulo. A legislação brasileira propicia ações de fiscalização nessa cadeia produtiva que frequentemente apontam casos considerados como análogos ao trabalho escravo.

A precarização das condições de trabalho passou por uma aceleração a partir da década de 1980, influenciada pela redução do ciclo de vida de cada coleção de moda, em um processo chamado de “fast-fashion”, e pela consequente necessidade de entregas cada vez mais rápidas de novos produtos. Varejistas passaram a ter que subcontratar outras empresas menores para conseguir atender os prazos e com isso foram criados novos intermediários dentro desta cadeia produtiva.

Na base dessa cadeia, estão as pequenas oficinas de imigrantes, que trabalham sem boas práticas de gestão, registros formais, condições estruturais ou mesmo trabalhadores com conhecimento do idioma do país. Esta realidade, atrelada às condições de vida nos países de origem dos imigrantes, os levam a aceitarem relações degradantes de trabalho, muitas vezes por falta de informação sobre seus direitos, deveres e oportunidades desta cadeia.

Considerando o cenário citado acima, a Aliança Empreendedora acredita que seja necessário criar alternativas tecnológicas, dar apoio em gestão empreendedora e acesso a conhecimento aos donos de oficina de costura, junto com uma rede de atores para que possamos contribuir com a mudança da lógica desta cadeia. Por isso criou este projeto que, no seu segundo ano de atuação, se chama Tecendo Sonhos e que propõe atuação em 4 frentes:

1. Advocacy e influência com atores chave na cadeia: por meio de um Conselho Consultivo composto por diferentes atores e participação nos fóruns de discussão da temática como a COETRAE/SP (Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo).
2. Atuação na base: apoio a donos de oficinas de costura formadas por migrantes para que fortaleçam suas capacidades de gestão e orientação para relações mais justas de trabalho.
3. Criação de tecnologias para mudança da cadeia produtiva: apoiar a pilotagem startup “Alinha”(www.teste.alinha.me), bem como em seus conteúdos em empreendedorismo na página “Oficina Ideal”;
4. Consumo consciente: Influenciar e ser influenciado por atores que trabalham com consumo consciente na cadeia da moda;

No primeiro ano do projeto, trabalhamos com 3 Organizações Aliadas (Centro de Apoio e Pastoral do Migrante-CAMI; projeto Sí, Yo Puedo e o Centro de Integração da Cidadania (CIC) da Secretaria da Justiça e da Defesa de Cidadania do Estado de São Paulo. A estratégia de trabalho com estas organizações se mostrou muito eficiente pelo fato de já atuarem com os imigrantes, conhecerem suas realidades, lideranças e terem credibilidade entre o público. A parceria de trabalho também permitiu uma revisão da atuação no projeto, que resultou na adaptação da metodologia Jornada Empreendedora da Aliança, agora disponível em um formato focado no dono de oficina imigrante.

De forma geral, os resultados do primeiro ano do projeto foram supreendentes e muito importantes para aqueles que participaram:

– 36 imigrantes apoiados através da metodologia da Aliança Empreendendora;
– 86% dos empreendedores participantes tiveram seu Índice de Inclusão Empreendedora aumentado;
– 7 facilitadores treinados na metodologia da AE, nas 3 Organizações Aliadas (CAMI; Sí, Yo Puedo; CIC-SP);
– 3 turmas de empreendedores formadas (sendo 2 de apoio a imigrantes donos de oficinas de costura e 1 de imigrantes que querem iniciar um empreendimento);
– Criação da tecnologia A Alinha, que é uma plataforma online focada na aceleração de oficinas de costura e no aumento de sua visibilidade para o mercado. Seu objetivo principal é colaborar para a melhoria das condições de trabalho na cadeia da moda com foco no apoio ao empreendedorismo.
– Conselho consultivo consolidado com 6 membros de órgãos representativos sociais (CAMI, Si, Yo Puedo, Instituto Inpacto), governamentais (Secretaria Estadual da Justiça de São Paulo )e privados (ABVETEX – Associação Brasileira do Varejo Têxtil, ABIT – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e E-wally que é um emprendedor especialista em desenvolvimento de tecnologia).

Tendo estes resultados significativos, buscamos expandir o projeto com novas parcerias de apoio ao imigrante neste segundo ano com esta chamada.

  1. DA CHAMADA

Anunciamos aqui a segunda chamada para seleção de organizações, sediadas na Grande São Paulo, que atuem com apoio ao imigrante e que já desenvolvam ou pretendam desenvolver ações de fortalecimento do empreendedorismo e geração de trabalho e renda com este público.

Serão selecionados até 4 (cinco) Organizações Aliadas (ONGs ou governo), considerando os critérios desta chamada.

– Objetivo da chamada: selecionar Organizações Aliadas buscando colaborar para a promoção de relações justas e dignas de trabalho de imigrantes da cadeia produtiva da moda.
Ação: treinamentos em gestão e comportamento empreendedor com metodologia “Jornada Empreendedora” desenvolvida para o público imigrante.
Local: Grande São Paulo
Período: agosto de 2015 a maio 2016 (cronograma disponibilizado no ANEXO 1, ao final deste documento).

As organizações participantes receberão:

– Capacitação de ao menos 2 pessoas da organização na metodologia de apoio a microempreendedores imigrantes donos de oficinas de costura, desenvolvida pela Aliança Empreendedora, auxiliando no desenvolvimento de suas competências empreendedoras, aumento de conhecimentos técnicos e gerenciais, ampliação da rede de contatos, acesso a tecnologia Alinha, mentoria, microcrédito. A aliada ainda terá acesso à plataformas web e uma rede comunitária, parcerias e organizações no Brasil dedicadas à causa da inclusão empreendedora. A capacitação tem carga horária de 44 (quarenta e quatro) horas e as despesas referentes ao transporte, alimentação e hora técnica dos facilitadores, bem como os materiais a serem utilizados na 1ª capacitação, serão cobertos pela Aliança Empreendedora;
– Compra de materiais para o treinamento aos donos de oficina de costura imigrantes;
– Apoio para impressão dos materiais na sede da Aliança Empreendedora em São Paulo;
– Se a organização aliada for uma associação sem fins lucrativos, poderá receber um apoio financeiro de ajuda de custo para o trabalho com os empreendedores conforme acordo de número de beneficiados atendidos, a serem combinados após seleção;
– Plantão de dúvidas a cada 15 dias com duração de 4 horas (presencial ou online) durante o período de aplicação da metodologia com o público alvo;
– Reuniões presenciais mensais de acompanhamento, suporte e de troca de experiências com as organizações do projeto;
– 2 visitas da equipe da Aliança Empreendedora por turma de empreendedores formada, para acompanhamento das atividades e da formação dos facilitadores.
– Participação no Encontro Nacional de Microempreendedores da Aliança Empreendedora
– Participação como ouvinte de 2 pessoas da organização no TEDx Empreendedorismo em novembro de 2015 a ser realizado no Centro de Cultura Judaica.

Com os benefícios acima citados, espera-se que as organizações selecionadas apresentem como contrapartida:

– Aplicação da metodologia de apoio a microempreendedores imigrantes a duas turmas de donos de oficina de costura ou imigrantes que queiram empreender, com 20 microempreendedores no total, garantindo que os profissionais que estão acompanhando os empreendedores tenham passado pelo treinamento oferecido pela Aliança Empreendedora;
– Apresentar relatório técnico das atividades desenvolvidas e resultados obtidos no período, em periodicidade a ser combinada, em modelos disponibilizados pela Aliança Empreendedora;
– Garantir a participação de pelo menos 2 (duas) pessoas da organização na capacitação para repasse da metodologia oferecida;
– Participação nas reuniões e atividades propostas pela Aliança Empreendedora.

  1. APOIO FINANCEIRO E ORÇAMENTO

Esta chamada não contempla o repasse financeiro direto às organizações selecionadas. No entanto, além do repasse da metodologia e disponibilização de acesso a uma série de benefícios tanto para o empreendedor quanto para a organização aliada, é prevista ajuda de custo para cada organização sociais, exceto governamentais e sistema S, na compra de materiais a serem utilizados nos encontros de capacitação dos imigrantes. O valor será definido conforme capacidade de atendimento da organização e disponibilidade da Aliança Empreendedora.

A Aliança Empreendedora fornecerá uma lista com a relação dos materiais para a realização das capacitações, que poderá ser complementado pela organização e definido quantidades, de acordo com o número de beneficiados que será atendido. A partir desta definição, a Aliança Empreendedora fará a compra e a organização poderá combinar a retirada dos mesmos no escritório localizada à Rua Dom José de Barros, 17, CJ 131, República – Centro – São Paulo.

Somente materiais de escritório poderão ser comprados, não havendo disponibilidade de recursos para compra de equipamentos, máquinas e ferramentas. O material doado deverá obrigatoriamente ser empregado/utilizados nas capacitações dos empreendedores imigrantes.

O apoio financeiro será concedido mediante celebração de Termo de Cooperação a ser firmado entre a organização proponente e a Aliança Empreendedora.

5. A INSCRIÇÃO

Podem se inscrever movimentos ou organizações sociais sem fins lucrativos, prefeituras/instituições governamentais, organizações mistas como SEBRAE ou do Sistema S (SESI, SENAI, IEL, SESC, etc.) brasileiras, devidamente formalizadas, que tenham como foco de atuação com imigrantes e que já atuem ou pretendam atuar com apoio ao empreendedorismo e geração de trabalho e renda para a inclusão econômica e social, sendo que, para esta chamada, os empreendedores apoiados deverão ser donos de oficinas de costura imigrantes ou pessoas que queiram abrir seus empreendimentos, como foco e público a ser beneficiado.

É vedada a inscrição de partidos políticos. Estes poderão apenas participar como parceiros do projeto.

Para ser uma Organização Aliada é preciso seguir os seguintes critérios:

– Ter interesse em realizar atividades e treinamentos para microempreendedores imigrantes;
– Ser uma organização ou um movimento social com histórico em ações sociais;
– Ter no mínimo duas pessoas da organização com o perfil abaixo descrito, que possa receber o repasse da metodologia;
– Ter estrutura física para realizar os treinamentos com os empreendedores ou, caso não disponha, ter espaço e equipamento disponível via outras parcerias;
– Comprometer-se em realizar os treinamentos aos empreendedores foco (no mínimo 2 turma de 10 empreendedores imigrantes da área de costura em cada, somando 20 no total de atendidos);
– Seguir e garantir o seguimento do código de ética do projeto.

Perfil do replicador:

– Experiência em facilitação ou sala de aula e conhecimentos de gestão ou disponibilidade e vontade de aprender;
– Ensino médio completo;
– Ter entendimento e leitura avançada em português e espanhol;
– Saber matemática básica;
– Ter disponibilidade para uma semana de imersão em treinamento (8hs por dia) na Aliança Empreendedora – SP de 03 a 08/08/2015de agosto de 2015;
– Tempo disponível de 12 horas por semana (8h de preparação/registro e 4 por encontro com empreendedor) durante os períodos de treinamento e 4 horas mensais para acompanhamento em visitas e reuniões mensais com a Aliança Empreendedora.

Para inscrição a organização interessada deverá ler atentamente a esta chamada e encaminhar para tatiana@aliancaempreendedora.org.br e cristina@aliancaempreendedora.org.br os seguintes documentos em formato digital:

– Formulário de inscrição preenchido (Download AQUI)
– Estatuto Social e ultima alteração estatutária;
– Última ata de eleição de diretoria;
– Comprovante de inscrição no CNPJ;
– 3 certidões negativas de débito (federal, estadual e municipal);.
– Certificado de Utilidade Pública ou OSCIP ou CEBAS ou outros, se houver.

Documentos extras que exemplifiquem e ilustrem o trabalho da organização, como vídeos, apresentações, carta de apoio, fotos, materiais didáticos e/ou gráficos, dentre outros poderão ser enviados a critério das organizações.

Sendo uma organização selecionada, serão solicitadas uma cópia simples de cada um destes documentos no formato físico.

A seleção das Organizações Aliadas acontecerá em 3 etapas:

– 1ª etapa: análise da documentação e informações colocadas no formulário de inscrição
– 2ª etapa: contato telefônico para esclarecimento de dúvidas e solicitação de informações extras
– 3ª etapa: visita técnica à organização

  1. PRAZOS

Período de inscrições: 23/06/2015 a 10/07/2015

Prazo final para envio da inscrição e documentos em formato digital – 10/07/2015, às 23h59min (horário de Brasília)

1ª etapa: divulgação dos pré-selecionados – 20/07/2015

2ª e 3ª etapa: Entrevistas por telefone e visita in loco: 21 a 24/07/2015

Divulgação dos Resultados: 27/07/2015

Assinatura dos contratos: até 31/07/2015

Treinamento das aliadas: de 03 a 08/08/2015

O recebimento da inscrição será confirmado via e-mail pela comissão avaliadora em até 3 dias úteis após a data de recebimento. Caso sua instituição não receba a confirmação de recebimento, entre em contato pelos e-mails: tatiana@aliancaempreendedora.org.br e cristina@aliancaempreendedora.org.br.

Ao formalizar a inscrição com o envio dos documentos necessários, as organizações inscritas declaram entender e aceitar integralmente o conteúdo e regras desta chamada, assim como aceitam e reconhecem o parecer e decisão final da seleção de projetos pela comissão avaliadora, sendo este de caráter inquestionável, irrecorrível e irretratável, não cabendo recurso pelas organizações inscritas.

A inscrição e participação no processo de seleção implicam na responsabilização pessoal e intransferível das organizações inscritas e/ou seus representantes legais, pela veracidade das informações fornecidas.

A Aliança Empreendedora se exime, com a expressa concordância dos proponentes, de qualquer responsabilidade, caso ocorram problemas técnicos, elétricos ou não previstos que possam, temporária ou definitivamente, impedir ou alterar a divulgação de qualquer conteúdo objeto do processo de seleção.

7. MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

O processo de monitoramento e avaliação tem como objetivo:

– Trocar conhecimento, experiências e fortalecer o vínculo de colaboração entre os parceiros envolvidos;
– Contribuir, a partir de diálogo e de um olhar externo, para o êxito das ações;
– Conhecer os desafios, aprendizados, resultados e avanços alcançados e divulgá-los aos parceiros envolvidos.

O monitoramento auxilia no alinhamento e em eventuais replanejamentos a serem promovidos durante o processo de execução das atividades do projeto, exercendo um papel orientador e de avaliação, contribuindo para o cumprimento dos objetivos e das metas estabelecidas.

De forma a organizar esse processo, a equipe técnica da Aliança Empreendedora acompanham os projetos por meio de:

– Reuniões mensais – com duração de 2 horas, podendo ser realizada presencial ou virtualmente (à combinar) com a participação das organizações selecionadas.

Objetivo: troca de experiência, orientação da equipe, acompanhamento das atividades e indicadores;

– 2 visitas por turma – realizadas pela equipe técnica da Aliança Empreendedora.

Objetivo: orientar a Organização Aliada na implementação das ações, verificar os resultados e contribuir para o aperfeiçoamento do trabalho;

– 1 encontro anual. Promovido pelas equipes técnicas da Aliança Empreendedora com a presença de representantes da equipe técnica executora do projeto e da comunidade beneficiada das Organizações Aliadas apoiadas.

Objetivo: repassar informações sobre a metodologia “Sistema de Acessos para a Inclusão Empreendedora”, promover a interação e troca de experiências entre participantes, fortalecer a rede de empreendedores/imigrantes e aliadas e possibilitar a discussão e reflexão sobre temas de interesse;

– Análise de relatórios e indicadores – realizada pela Aliança Empreendedora.

Objetivo: Utilizá-los como instrumentos de avaliação e acompanhamento dos avanços, resultados e impactos gerados junto aos beneficiados, visando o aperfeiçoamento e melhoria contínua das ações.

Indicadores acompanhados

Para nortear os trabalhos e possibilitar a mensuração dos resultados dos projetos selecionados, a Aliança Empreendedora criou um conjunto de indicadores para as Organizações Aliadas:

– Número de empreendedores imigrantes donos de oficina beneficiados;
– Número de imigrantes que querem empreender beneficiados;
– Carga horária das capacitações oferecidas para empreendedores beneficiados;
– Taxa de permanência dos participantes nas capacitações;
– Net Promoter Score de beneficiados e Organizações Aliadas;
– % de beneficiados com Índice de Inclusão Empreendedora (IIE) aumentado;
– Aumento das competências empreendedoras, conhecimentos técnicos e gerenciais e rede de contatos;
– Adoção de práticas que promovam relações mais justas e dignas de trabalho pelos empreendedores beneficiados.

8. DIVULGAÇÃO DOS PROJETOS E SEUS RESULTADOS

Os projetos apoiados terão seus resultados divulgados pela Aliança Empreendedora.

Essa divulgação tem por objetivo informar aos parceiros sobre os avanços, melhorias e resultados obtidos com os microempreendimentos apoiados, assim como contribuir para o fortalecimento e disseminação das iniciativas apoiadas e articular novas parcerias que venham a contribuir para a ampliação de oportunidades e impacto.

De forma a contribuir com a divulgação das iniciativas, recomendamos que sejam encaminhados registros fotográficos e, se possível, audiovisuais, que apresentem o trabalho realizado em campo.

9. DIREITOS AUTORAIS

Com a participação, as Organizações Aliadas participantes afirmam-se titulares de Direitos de Autor, assumindo total responsabilidade por eventuais questões decorrentes.

Com a inscrição, as Organizações Aliadas autorizam a Aliança Empreendedora e a BrazilFoundation a utilizar todos os textos e imagens relativos ao projeto, preservando os direitos autorais e intelectuais.

O ato da inscrição confere à Aliança Empreendedora o direito de cadastrar os projetos inscritos em seus sites e difundir seu conteúdo, respeitando e citando o nome das organizações que os desenvolveram, sem a necessidade de prévia autorização das organizações participantes que não terão direito a quaisquer remunerações ou gratificações adicionais.

  1. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Quaisquer dúvidas, divergência ou situações não previstas neste documento serão apreciadas e

decididas pela Aliança Empreendedora, cuja decisão é soberana e irrecorrível.

A Aliança Empreendedora se reserva o direito de, a seu exclusivo critério, alterar os termos desta chamada, informando previamente os participantes do processo de seleção, por meio de e-mail, sempre se pautando pela legalidade e respeito aos participantes.

Esclarecimentos acerca do conteúdo desta chamada deverão ser obtidos exclusivamente através do telefone: (11) 3104-7672 ou pelos e-mails tatiana@aliancaempreendedora.org.br e cristina@aliancaempreendedora.org.br.

ANEXO 1

CRONOGRAMA DE TRABALHO

Atividades / Mês Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai
Treinamento da Metodologia XXXXXX – Aliança Empreendedora X
Planejamento detalhado das ações e mobilização de microempreendedores X X X X
Aplicação da metodologia junto microempreendedores X X X X X X
Preenchimento dos indicadores X X X X
Agendamento das visitas de acompanhamento da Aliança Empreendedora X X X X
Envio de relatórios X X X X
Encontro com todos os empreendedores X X

 


Comentários