Aliança Empreendedora carregando
Blog
Diversidade e Colaboração: conheças os temas centrais do próximo Encontro Nacional de Microempreendedores da Aliança Empreendedora

Diversidade e Colaboração: conheças os temas centrais do próximo Encontro Nacional de Microempreendedores da Aliança Empreendedora

O evento nomeado como “Todos podem empreender”,  acontecerá dia 02 de julho, em São Paulo, e reunirá microempreendedores e mentores apoiados pela Aliança Empreendedora

Um conjunto de fatores faz com que uma das características mais marcantes da população brasileira – a diversidade – não seja expressada em muitos âmbitos da vida em sociedade. Seja na diminuta presença de mulheres e pessoas negras em cargos de poder e tomada de decisão, no reduzido número de pessoas com algum tipo de deficiência no mercado de trabalho ou no preconceito que a população LGBTQ+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transsexuais, Queer) ainda enfrenta no ambiente empresarial, por exemplo.

Para dar luz a esse cenário, o Encontro Nacional de Microempreendedores e Parceiros – Todos podem Empreender, promovido pela Aliança Empreendedora, escolheu o tema Diversidade e Colaboração para a programação deste ano. O evento será realizado no dia 2 de julho, em São Paulo (SP).

Organizado desde 2014, o encontro reúne anualmente microempreendedores de diferentes regiões do país apoiados pela Aliança Empreendedora, mentores, organizações de apoio ao microempreendedor e outros atores do ecossistema para debater empreendedorismo sob diferentes perspectivas. A programação é recheada de vivências teóricas e práticas, com palestras, oficinas e apresentações de cases.

O News AE entrevistou Helena Casanovas, cofundadora da Aliança Empreendedora e coordenadora da edição 2019 do Encontro Nacional, que conta como o tema deste ano foi incorporado em todas as iniciativas do evento, incluindo a hora do almoço. Por meio de um edital, a instituição selecionou microempreendedores da área da gastronomia com experiência em eventos para participar da feirinha gastronômica, que será realizada durante o período.

Confira a seguir a entrevista na qual a coordenadora traz mais detalhes sobre a concepção e a programação do encontro. Informações sobre inscrições e mais detalhes sobre a programação estão disponíveis neste link.

News AE: O que motivou a Aliança Empreendedora a criar um encontro anual com microempreendedores?
Helena Casanovas: Pesquisas sobre a imagem do microempreendedor brasileiro mostram, no geral, homens brancos e engravatados, o que é completamente diferente da realidade que vemos nos nossos atendimentos na Aliança. O Encontro Nacional nasceu com a ideia de divulgar o verdadeiro rosto do microempreendedor. No nosso entendimento, essa figura real poderia ser representada por uma mulher negra, por exemplo. Além disso, também queremos ressaltar o nosso lema: Todos podem empreender. O empreendedorismo é para qualquer pessoa que queira atuar dessa forma, pois é uma expertise a ser adquirida.

News AE: Como o lema da Aliança Empreendedora (“Todos podem empreender”), mote permanente do evento, foi escolhido?
Helena: No começo da história da Aliança Empreendedora trabalhávamos muito com metodologias mais tradicionais de gestão, de negócio, do que é ser empreendedor. Quando começamos a nos desvincular disso e pesquisar o que havia de novidade sobre empreendedorismo, encontramos o effectuation, termo que traduzimos como a teoria do fazer. Ela defende que o sucesso do empreendedor não está ligado somente ao sucesso do negócio e explica que o empreendedorismo é uma expertise, um conjunto de características que você aprende com as experiências que tem na vida. Na prática, a pessoa aprende a ser empreendedor. O que vimos é que muitas vezes os negócios que apoiamos não davam certo e terminavam, mas o empreendedor estava cada vez melhor e mais fortalecido, pois estava desenvolvendo suas competências. Nesse sentido, o lema serve para quebrar o mito que ainda existe no Brasil de que para empreender é preciso nascer empreendedor ou ter muita sorte. Todos podem aprender a empreender, e isso é um processo.

News AE: E qual é o caminho para reafirmar essa crença no potencial empreendedor de cada um?
Helena: É preciso desmistificar o microempreendedorismo e trazer à tona essa temática divulgando cases, colocando empreendedores na mídia e criando espaço para falar sobre o assunto. Por isso, continuamos realizando anualmente o Encontro Nacional. Em cada comunidade nova que chegamos, por exemplo, começamos o processo novamente para quebrar esses mitos que são comuns na nossa cultura.

News AE: Por que diversidade foi um dos temas escolhidos para este ano?
Helena: Diversidade e colaboração são dois assuntos que têm ganhado força, principalmente nos últimos dois anos. Quisemos trazer a temática para provocar o ecossistema que apoia microempreendedores no Brasil a trabalhar com diversidade. Essa sempre foi uma temática transversal, mas nunca debatemos a questão mais a fundo, por exemplo com empreendedores transsexuais ou com algum tipo de deficiência. E, neste ano, queremos fazer isso. Vamos trazer esses empreendedores e suas experiências para o centro do debate, para que contem sobre as especificidades que enfrentam no empreender. A jornada e as barreiras são diferentes. Não podemos falar que os desafios são os mesmos para um empreendedor negro ou para um empreendedor com deficiência.

News AE: E como o elemento da colaboração será abordado?
Helena: Uma das grandes queixas do microempreendedor é que ele se sente sozinho. Então, queremos discutir como é possível usar a colaboração para que não seja tão difícil empreender e para que não haja esse sentimento de solidão ou de ‘carregar o peso sozinho’. Um dos nossos objetivos é mostrar como a colaboração pode ajudá-los a tornar a jornada mais fácil.

News AE: Ouvimos com cada vez mais frequência termos como cocriação e correalização. Como a diversidade se relaciona com a colaboração?
Helena: Sem colaboração os processos não funcionam. Só conseguiremos apoiar o microempreendedor da melhor forma estabelecendo parcerias com quem conhece as especificidades dos públicos e dos locais nos quais estão inseridos. Podemos fazer parcerias, por exemplo, com quem trabalha e conhece a necessidade de microempreendedores rurais. Só com a criação conjunta de metodologias é possível levar soluções para os desafios que determinado público enfrenta. É por isso que cocriar, pensar e fazer junto é essencial para poder oferecer um apoio completo.

News AE: Como o tema será abordado nas atividades previstas nesta edição do Encontro?
Helena: A diversidade e a colaboração irão permear todas as atividades do evento. Na apresentação dos cases, momento que chamamos de Ideias Inspiradoras, traremos empreendedores convidados para contar suas histórias e trajetórias, que trarão a temática em seus relatos. Já nas oficinas que serão realizadas no período da tarde, vamos trabalhar muito a questão da colaboração e da cocriação. Os empreendedores poderão praticar, ter ideias de como podem melhorar seus negócios colaborando com outros empreendedores e trabalhando com a diversidade.

Comentários