Você já parou para pensar em qual é a diferença entre identidade visual e identidade de marca? Apesar de muitas pessoas confundirem esses dois termos, pensar que a identidade visual faz parte da identidade de marca pode evitar a confusão.

 A identidade de marca corresponde a todos os elementos que fazem parte da marca: produtos, embalagens, linguagem utilizada, entre outros. Já a identidade visual, como o próprio nome diz, é o conjunto de elementos que compõem a marca visualmente, como logo, cores e fontes.

 Aqui no Tamo Junto, nós temos uma videoaula em que a Luísa da Aliança Empreendedora irá apresentar dicas sobre como definir a identidade visual do seu empreendimento para que ele seja melhor identificado e lembrado pelos seus clientes.Bora assistir?

No final do artigo, você também encontra um infográfico para baixar e imprimir que irá te ajudar a criar e registrar sua marca! 😉

 Provavelmente, você conhece pelo menos uma marca de identidade visual forte, certo? Aqui, podemos te dar o exemplo de uma que com certeza você conhece: a Coca-Cola!

A Coca-Cola é a marca centenária de refrigerantes mais reconhecida do mundo, que se destaca visualmente pela cor vermelha e fonte inconfundível. Mas, o que destaca essa marca frente a seus concorrentes? Sua comunicação como um todo, com grande apoio na identidade visual para gerar reconhecimento.

Sinek ainda ressalta que o porquê não se trata do objetivo, que normalmente é lucrar com a venda de um produto, e sim do propósito. De acordo com Sinek, para encontrar o porquê, você precisa refletir sobre as seguintes perguntas:

  •  O que me motiva a levantar da cama pela manhã?
  • Por que as pessoas deveriam se importar com isso?

#1 Defina sua missão, visão e valores

 Definir a missão, a visão e os valores de uma empresa lembra um pouco a metodologia do Círculo Dourado e permite à marca se diferenciar da concorrência.

A missão de uma empresa representa sua razão de existir, seu propósito, ao passo que a visão representa o que ela deseja ser – por exemplo, ser o mercadinho mais reconhecido em seu bairro, ou até mesmo, de sua cidade. Já os valores representam a cultura da empresa, que deve ter relação direta com a visão  – por exemplo, qual é a cultura organizacional da sua marca que permitirá, a longo prazo, que se torne o maior mercado da cidade? A missão, a visão e os valores devem estar presentes não apenas no site da empresa, como também no seu dia a dia.

#2 Defina seu público

Se antes você tinha que decidir entre anunciar por exemplo, no intervalo do Vale a Pena Ver de Novo ou da “novela das 8” para atingir uma estimativa de quem assiste a essas diferentes programações, hoje você pode escolher exatamente com quem deseja falar – e estabelecer o buyer persona (cliente ideal) da sua marca ajuda na identificação do público.

Crie uma biografia sobre seu cliente ideal. Dê a ele um nome, uma idade, um gênero, uma profissão, hobbies, um estilo de vida: quanto mais informações você obtiver sobre este cliente ideal, mais ferramentas você vai ter em mãos para criar uma identidade visual que se comunique com ele.

#3 Construa os elementos essenciais para sua identidade visual

Agora que você já conhece bem a sua marca, chegou a hora de definir os elementos essenciais que vão tornar possível diferenciá-la visualmente em qualquer situação e para isso, vamos utilizar o Canva, uma ferramenta de design e edição para desktop e dispositivos móveis que permite a criação de projetos visuais, sem que seja necessário nenhuma habilidade prévia em design, transformando complexidade em simplicidade.

Logo e variações

O logo é a principal representação de sua marca no imaginário de seu público. Por isso, pense  em um logo que transmita a personalidade da sua marca e a diferencie dos concorrentes de forma clara e distinta.

Como seu logo vai ser utilizado de diferentes maneiras – como, por exemplo, sobre fundos de cores variadas –, é importante criar variações.

 No Canva, você pode criar seu logo e suas variações de forma profissional e sem nenhum custo:

Paleta de cores

A paleta de cores é o conjunto de tons que vão ser usados por você em tudo o que tiver relação com a identidade visual de sua marca, do ofício enviado a um parceiro ao design do seu site ou página no Facebook.

Uma boa ferramenta gratuita para definir uma paleta de cores é o Color Palette Generator do Canva. Faça o upload de sua logo na página do gerador e, automaticamente, receba sugestões de cores para compor sua paleta.

Fontes

As fontes também são identificadores visuais de uma marca e refletem sua personalidade. É fundamental que você escolha seu conjunto de fontes de maneira que elas se harmonizem entre si.

A ferramenta Font Combinations do Canva permite que você faça essa seleção automaticamente. Insira o nome da sua fonte principal, e o gerador vai oferecer a você sugestões de combinação.

Depois de estabelecer a identidade visual de sua marca, você já pode começar a criar cartões de visita, itens de papelaria, banners e muitos outros materiais usando os elementos visuais definidos por você. Mas para que consiga seguir à risca a identidade visual que você estabeleceu, é importante documentar essas informações – através, por exemplo, de uma apresentação de slides, que pode ser compartilhada com todas as pessoas que fazem parte do seu negócio. É isso aí e arrasa na identidade visual! 😉