Para microempreendedores, o custo fixo e o custo variável são um dos mais importantes para seu negócio, afinal, é com base neles que os gastos são gerenciados e a saúde financeira do caixa é garantida. Entenda neste artigo qual o significado dos dois termos e suas diferenças.

O que são custos do negócio?

Antes de tudo, vamos entender o que são os custos do negócio de um microempreendedor.

Os custos envolvem todos os gastos que estão ligados à produção de seus produtos ou serviços oferecidos, ou que são necessários para dar andamento ao negócio. Sendo assim, se trata do gasto necessário para ter sua empresa e produzir o que você vende aos seus clientes.

Nos custos do negócio, existem dois tipos de custo que todos os empreendedores têm. Confira a seguir:

O que é custo fixo?

Os custos fixos ou indiretos são todos os gastos e despesas que não se alteram em função do volume de produção ou de vendas. Mas, atenção! Custo fixo não significa que ele será sempre igual. Os custos fixos também podem aumentar ou diminuir, mas são chamados assim porque não se alteram quando as vendas ou a produção aumentam ou diminuem.

Por exemplo, se você tem uma loja de bolos, com duas funcionárias, mesmo que você venda menos bolos que o normal, ainda vai ter que pagar o salário das suas funcionárias, o aluguel do lugar, as contas de energia, internet e água, entre outros.

O custo fixo mais importante, e que muitos empreendedores se esquecem de prever, é o próprio salário — o pró-labore. Lembre-se de incluir nos custos do negócio um valor mínimo que você espera retirar todo mês para você. Este é o melhor jeito de evitar a mistura de dinheiro do negócio com dinheiro pessoal.

Quando você tem um custo fixo bem administrado, ou seja, você fica de olho sempre para saber onde pode economizar e diminuir esse gasto do negócio, sua empresa tende a ter melhor rentabilidade. Reduzindo o custo fixo, você pode inclusive ter um preço de produto ou serviço mais competitivo.

Confira a seguir exemplos de custos fixos:

  • Aluguel;
  • Custos com internet;
  • Materiais de limpeza;
  • Gastos com serviço de segurança;
  • Manutenção de equipamentos;
  • Seu salário (pró-labore);
  • Salário de funcionários.

O que é custo variável?  

Os custos variáveis são aqueles que variam diretamente em relação à quantidade de vendas dos seus produtos ou serviços. São também chamados de custos diretos, pois incidem diretamente sobre a venda ou prestação do serviço. Ou seja, vão impactar diretamente na sua precificação.

Não é preciso se assustar com o aumento dos custos variáveis. Como dito acima, se esses custos crescem, significa que suas vendas aumentaram, logo, você terá que fazer mais produtos ou executar mais serviços. Basta ficar alerta para que sua receita aumente mais rápido que suas despesas, pois é assim que você terá lucro.

Confira alguns exemplos de custos variáveis:

  • Compra de matéria-prima;
  • Custos de logística e entregas (como envios de itens);
  • Gastos com combustível;
  • Energia elétrica e água (principalmente se sua produção depende disso);
  • Mão de obra;
  • Embalagens;
  • Impostos de nota fiscal;
  • Pagamento de comissão e hora extra para funcionários;
  • Taxas de cartão de crédito.

A diferença entre custos fixos e custos variáveis

De maneira geral, a diferença entre custo fixo e custo variável é de que o primeiro passará por menos variações quando há aumento ou redução na produção ou nas vendas, enquanto o segundo irá oscilar de acordo com essas atividades do seu negócio.

Sendo assim, se existir um aumento na produção e nas vendas, o custo variável também vai crescer, enquanto o custo fixo tende a se manter o mesmo.

Como identificar os custos fixos e variáveis no seu negócio

Para fazer esse controle, o ideal é que você tenha sempre um registro organizado de livro-caixa e fluxo de caixa. Nesse documentos você irá anotar todas as saídas e entradas de dinheiro do negócio. Como os custos são saídas, você saberá quais são eles ao visualizar suas planilhas de caixa.

Você pode inclusive criar um documento exclusivo para calcular os custos fixos e variáveis. É bem importante você rever esses custos com frequência, porque eles farão parte do cálculo do preço do seu produto ou serviço.

Agora você já sabe o que é custo fixo e variável e como começar a identificá-los em seu negócio!

 

E para se especializar ainda mais nas finanças de sua empresa, o Tamo Junto pode te ajudar com o curso GRATUITO e com CERTIFICADO sobre Educação Financeira para Empreendedores. Para começar as aulas agora mesmo, clique no botão abaixo e se inscreva.

Curso Grátis: Educação Financeira para Empreendedoras