Vender “fiado” é a prática de vender um produto ou serviço ao cliente e não receber o pagamento ao mesmo tempo, confiando que o cliente irá pagar o valor que deve mais tarde. A venda fiado é uma prática muito comum e até pode parecer um bom negócio. Porém, se torna rapidamente em um péssimo negócio, a medida em que o cliente não paga.

Mas peraí! Antes de colocar a culpa toda no cliente mau pagador, lembre-se que muitas vezes a dívida é feita sem querer, o cliente esquece ou acaba priorizando outros pagamentos.

Por isso, pensando na saúde do seu negócio e na sua relação com o seu cliente, separamos uma série de razões para você valorizar o seu trabalho e parar de vender fiado (ou pelo menos pensar duas vezes antes):

3 razões para não vender mais fiado

 #1 Vender fiado significa que quem vai pagar a conta é você

Na ansiedade de querer fechar a compra de qualquer jeito, esquecemos que se o cliente não paga, quem está pagando pelo produto ou serviço, é o próprio empreendedor; que precisa arcar com os custos daquele produto.

“Ahh! Mas eu não tenho tanto prejuízo pois eu não precisei comprar nada ou gastei muito pouco para prestar o serviço”.

Muita calma nessa hora! Não caia nessa armadilha. Você pode até não ter tido a necessidade de desembolsar para realizar o serviço, mas o seu trabalho em si - sua hora trabalhada - tem muito valor! E o tempo gasto para prestar um serviço pelo qual você não recebeu, poderia ter sido gasto com um cliente que paga corretamente, ou seja, sim, você teve prejuízo.

#2 Evitar confusão e inimizades: Amigos, amigos… negócios à parte

Falar de dinheiro é meio tabu, e fazer cobranças de dinheiro é algo que desgasta qualquer relação. Nesse sentido, se os seus amigos são seus clientes, e você precisa cobrar algum débito deles, mesmo que seja aquilo que foi combinado, nenhum centavo a mais, pode desgastar a amizade. E quando o cliente é tão próximo que se torna amigo, a preocupação é a mesma. Imagina perder clientes e amigos de uma só vez? :/

#3 O fiado é um “pepino” para a sua organização financeira

Se você costuma controlar as suas finanças, não saber quando irá entrar o dinheiro da venda vai te dar muito mais trabalho para se organizar! Agora pensa: acumulando vendas fiado, você terá que se virar com um dinheiro que não tem para comprar tudo que precisa para o seu negócio funcionar normalmente, criando dívidas, gastando os seus recursos guardados até não ter mais e, no pior das hipóteses, ter que fechar o seu negócio.

No “dicionário dos negócios”, vender fiado é sinônimo de imprevisão, pois não se tem nenhuma garantia do pagamento e nem quando esse dinheiro vai entrar. A imprevisão acaba com qualquer planejamento e pode atrapalhar o funcionamento do seu negócio.

Além do roubo no caixa do seu negócio, não receber pela venda geralmente repercute diretamente no salário do(a) empreendedor(a), já que ele não tem opção de fugir das contas a serem pagas. E sendo sinceros, quem gosta de receber o seu próprio salário salário com atraso?

Tudo bem, listar as razões para não vender fiado é tranquilo, por isso, pensamos e listamos 3 soluções que vão te impulsionar ainda mais a dizer não ao fiado de uma vez por todas!

4 boas formas de dizer não ao fiado sem perder nenhum cliente

#1 Ofereça mais de uma forma de pagamento ao seu cliente

Cada vez menos pessoas andam com dinheiro na carteira e muitas fazem suas compras utilizando outras formas de pagamento, como: cartão de débito e ou parcelado no crédito.

Então, no caso do cliente não ter dinheiro na hora da compra ou quiser parcelar, você pode disponibilizar as opções de cartão de débito e crédito parcelado,  que são benéficas tanto para você quanto cliente.

Cada vez menos pessoas andam com dinheiro na carteira e muitas fazem suas compras utilizando outras formas de pagamento, como: cartão de débito e ou parcelado no crédito.

Então, no caso do cliente não ter dinheiro na hora da compra ou quiser parcelar, você pode disponibilizar as opções de cartão de débito e crédito parcelado,  que são benéficas tanto para você quanto cliente.

#2 Sugira uma outra data para que ele compre o produto, quando ele tiver o dinheiro para pagar

Pode parecer uma resposta grosseira, mas se ensaiar direitinho vai dar tudo certo.

Várias empreendedoras que trabalham com venda porta-a-porta respondem o seguinte quando o cliente pergunta se pode pagar depois:

“Infelizmente tenho compromissos com os fornecedores e não consigo vender a prazo, mas vamos encontrar uma forma. Quando você recebe o seu salário? Posso passar aqui no dia ou guardar o produto até esse dia para você. O que acha?”

Dessa forma o empreendedor dá uma opção para a pessoa que quer comprar e não tem o dinheiro no momento, e ainda demonstra a atenção com o cliente em observar a melhor data para a compra.

Que tal tentar da próxima vez?

#3 Use e abuse de avisos visíveis no seu negócio

Elaborar um texto simples que deixe claro as formas de pagamento que você aceita e colar em um lugar BEM visível, dizendo também que não aceita compras fiado, pode te poupar de uma conversa estranha em que você fique envergonhado de dizer não. A pessoa provavelmente vai ler o aviso, e pensar duas vezes antes de perguntar.

E claro, se ainda assim a pergunta vier, força na peruca, e bóra conversar com ele sobre os motivos de você não vender fiado.

Exemplo de aviso:

ACEITAMOS OS CARTÕES DE DÉBITO DA BANDEIRA [XX] [XX] E [XX]

E CRÉDITO PARCELADO ATÉ 10X SEM JUROS

NÃO VENDEMOS FIADO

#4 Existem maneiras muito divertidas de negar o fiado

Que tal dizer NÃO ao fiado com plaquinhas descontraídas!?

Disponibilizamos alguns avisos para você colar ou pendurar em algum lugar visível do seu negócio, é só clicar, baixar e imprimir:

 

Depois de todas essas razões e soluções, é hora de colocar a mão na massa. Saber o valor do seu trabalho e entender os riscos que o fiado tem para o seu negócio, vão te dar a confiança e auto-estima necessária para dizer não sem titubear.

E se por acaso, mesmo depois de ler todas essas razões, vender fiado ainda parece uma alternativa para você, leia esse artigo que vai te ajudar a minimizar os riscos da venda fiado.

*Continue aprendendo. Existe muito conteúdo na internet que te ajuda a economizar dinheiro. Um blog bacana é o do Serasa Consumidor, que possui muitas dicas legais para manter as finanças em ordem. É só acessar http://www.serasaconsumidor.com.br/organizar-financas/