Aliança Empreendedora carregando
Blog
Com 17 imigrantes apoiadas Programa Tecendo Sonhos conclui primeira turma de capacitação exclusiva para mulheres

Com 17 imigrantes apoiadas Programa Tecendo Sonhos conclui primeira turma de capacitação exclusiva para mulheres

Com metodologia adaptada e capacitação executada pela organização aliada PAL – Presença na América Latina, os encontros contavam também com cuidadores para a recreação das crianças e filhos das empreendedoras apoiadas

O mês de dezembro de 2017 marcou não apenas as festividades de fim de ano. Para o Programa Tecendo Sonhos também foi um momento importante com a conclusão da primeira turma de capacitação do Programa voltada exclusivamente para mulheres. No dia 10 de dezembro foi celebrado o Encontro de Encerramento da turma, reunindo empreendedoras apoiadas e familiares, organizações parceiras e aliadas, além da equipe responsável pelo Programa.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

O Encontro de Encerramento foi realizado no IFSP – Instituto Federal de São Paulo, e contou a entrega dos certificados de conclusão para as empreendedoras participantes, uma apresentação cultural com o grupo feminino de rap Santa Mala, composto por mulheres imigrantes, além de um coquetel de confraternização.

Atualmente o número de mulheres trabalhadoras no setor têxtil excede muito em relação ao número de homens – segundo a ABIT – Associação Brasileira da Industria Têxtil e da Confecção, 75% são mulheres, como explica a gerente de programas do Instituto C&A, Luciana Campello R. Almeida. “Isso acontece tanto em grandes, médias como pequenas oficinas de costura, as mulheres são maioria. No entanto, em muitos casos os homens são os principais donos e gestores dos negócios. Assim, o desenvolvimento de um curso voltado para as mulheres, que leva em conta as suas demandas específicas bem como fortalece sua participação na gestão das oficinas é, sem dúvida, uma grande contribuição para o setor, na busca de igualdade de gênero e direitos das mulheres”, fala Luciana.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

A adaptação da metodologia para apoiar mulheres imigrantes surgiu a partir da sugestão de uma das organizações aliadas, a PAL – Presença na América Latina. Dessa forma foram adaptadas duas metodologias de apoio: uma voltada a empreendedores iniciantes, e outra de empreendedoras atuantes. O objetivo foi de oferecer em uma mesma turma um processo de capacitação em gestão que pudesse impactar tanto as empreendedoras que já tem um negócio quanto as que querem começar a empreender, com as participantes inicialmente explorando suas próprias habilidades para em seguida acessarem conhecimentos mais técnicos voltados a gestão de negócios.

A estrutura dos encontros também foi adaptada, com a capacitação sendo realizada de setembro até dezembro em encontros de quatro horas realizados aos domingos, com a presença de uma cuidadora infantil: profissional dedicada ao cuidado e interação dos filhos das mulheres participantes. “Com essa adaptação foi possível alcançar um número ainda maior de mulheres que por conta da rotina de trabalho (em sua maioria em oficinas de costura), cuidados com a casa e com os filhos, não conseguiam ter tempo e espaço para participarem de atividades. Percebemos que além de apoiar esse perfil de mulheres empreendedores, em sua maioria mães, era necessário também criar um ambiente acolhedor para que pudessem levar seus filhos”, explica a assessora de empreendimentos do Programa Tecendo Sonhos da Aliança Empreendedora, Lilian Almeida.

Sobre o Programa Tecendo Sonhos

O Programa Tecendo Sonhos é uma iniciativa institucional da Aliança com o objetivo de colaborar para a promoção de relações justas e dignas de trabalho, por meio de ações que integrem micro e pequenos empreendedores da cadeia têxtil, stakeholders, tecnologias que transformem as relações de sua cadeia e o consumo responsável.

O Programa é realizado em parceria com o Instituto C&A, BrazilFoundation, e a ZARA, e com o apoio das organizações aliadas Centro de Apoio e Pastoral do Migrante – CAMI, Coletivo Sí, Yo Puedo! e Presença na América Latina – PAL. O principal público beneficiado são imigrantes latino americanos donos de oficinas de costura e aqueles que querem abrir um novo negócio em outras áreas, com o apoio aos empreendedores sendo executado a partir da atuação de organizações aliadas.

Comentários