Aliança Empreendedora carregando
Blog
Caravana do Parceiros em Ação já apoiou mais de 850 microempreendedores pelo país

Caravana do Parceiros em Ação já apoiou mais de 850 microempreendedores pelo país

A previsão é que o projeto alcance mais de 1000 microempreendedores até setembro de 2017, sendo 900 somente com a Caravana, atuando em mais de 15 cidades brasileiras. O foco está em regiões que não possuem acesso facilitado à informação para microempreendedores.

Quem nunca ouviu a frase de que empreender no Brasil não é tarefa fácil?  E realmente há motivos para entender o porquê de ser usada com frequência. A falta de recursos financeiros – dados do Sebrae (2011) apontam que 99% das empresas são representadas pelo Microempreendedor Individual (MEI) e Micro e Pequenas Empresas -, somada ao pouco apoio das instituições públicas, e falta de conhecimento relacionados à gestão, dificultam a vida de que tem pequenos negócios no país. Por outro lado, existem pessoas e organizações que se unem e para mudar a realidade do microempreendedor. Uma dessas iniciativas é a Caravana do Parceiros em Ação, um projeto do Banco Santander que acontece em parceria com a Aliança Empreendedora e Accenture. Agindo na realidade do microempreendedor tem o objetivo de facilitar os caminhos de quem empreende pelo Brasil.

A iniciativa oferece gratuitamente para microempreendedores, capacitações sobre gestão, com foco no fortalecimento do negócio. Para realizar as capacitações a equipe de especialistas da Aliança Empreendedora vai até as cidades presencialmente. A Caravana é uma semana contínua de capacitação, com os microempreendedores participando nos cinco dias das atividades em suas próprias cidades. Inicialmente os participantes exploram questões sobre o seu perfil empreendedor, avançam para conteúdos relacionados a técnicas de vendas, precificação, gestão financeira e finalizam com análise financeira e a confraternização de encerramento da turma.

A Caravana faz parte do programa Parceiros em Ação, que atuou também em outra frente: a Jornada Empreendedora. O que diferencia uma da outra é a metodologia aplicada aos empreendedores e o tempo de duração da capacitação: Na Jornada a capacitação ocorreram no período de um mês com encontros em dias alternados. De novembro de 2016 – início do projeto -, até o momento, o programa apoiou 990 microempreendedores – 908 somente neste ano.

Empreendedor Destaque

Ao final das caravanas é realizado o reconhecimento do Microempreendedor Destaque da turma. São avaliados alguns critérios, como a presença e entrega de desafios durante a semana. Porém, quem acaba decidindo ao final, são os próprios empreendedores da turma através de uma votação. O selecionado recebe benefícios que o ajudam impulsionar o negócio como: uma placa de reconhecimento, assessoria individual, um vídeo comercial e uma publicação em uma mídia local.

O empreendedor de 23 anos, Jhones Rodrigues dos Santos, do Rei dos Pastéis, e que foi destaque da Caravana de Caruaru-PE, recorda que a soma capacitação com os benefícios que recebeu, o ajudaram a organizar melhor o seu negócio. “A gente teve todo um processo de aprendizagem que é importante para pequenos empreendedores e para quem está começando. Conteúdos como gerenciamento de caixa e precificação, que são assuntos que as pessoas erram muito, ficam claros por conta da prática dessas atividades na capacitação. Tudo veio no momento certo para melhorar o meu negócio”.

Mesmo após terminar a capacitação, Jhones não esquece das experiências que teve com a turma. “Nós tivemos muitas experiências com o próprio grupo. Muita gente com negócios e de locais diferentes. E no meio de tudo isso, eu fui o empreendedor destaque. O pessoal ficou bem satisfeito, porque acho que não fui eu apenas o destaque, mas a turma toda, apenas representei todos os participantes”, fala Jhones.   

Cidades atendidas

Um dos olhares do projeto é o foco em comunidades com difícil acesso à informação. Muitas vezes os empreendedores desses locais veem as capacitações e o próprio empreendedorismo como algo distante, e acabam não se reconhecendo como empreendedores.  A Caravana do Parceiros em Ação vem justamente para quebrar estes paradigmas, e além de oferecer capacitações que estimulam o crescimento dos negócios, leva reconhecimento às comunidades, ampliando a visibilidade dos microempreendedores.

Neste ano, o Programa chegou às cidades de Paulista, Caruaru, Garanhuns, Salgueiro, Sousa e Araripina no Pernambuco; em Campina Grande, Guarabira e João Pessoa na Paraíba; Imperatriz e São Luis no Maranhão, Aracaju, em Sergipe, e atendeu Cidade de Tiradentes, São Miguel e Paraisópolis, na cidade de São Paulo. E ainda acontecerá em Duque de Caxias, Rio de Janeiro.

A 98 km da capital João Pessoa, a cidade de Guarabira na Paraíba é conhecida como a capital do Brejo, devido a regularidade de chuvas na região. Com pouco mais de 50 mil habitantes, a cidade não vê com frequência incentivos ao microempreendedor local.

“Eu vi que o pessoal que estava na turma eram pequenos empreendedores de Guarabira. A nossa cidade é muito carente desses projetos. Às vezes, quando chega algo aqui, os conteúdos não têm foco no pequeno negócio. Foram 5 dias muito importantes e que deixaram um legado para a turma”, fala Célio José de Oliveira Bernardo, do O Pintoso Adesivos e Comunicação Visual e morador de Guarabira, que participou como empreendedor apoiado da Caravana.

fotos

O antes e depois do negócio do Célio:
“Eu, por exemplo, Consegui melhorar meu negócio em 60% depois do projeto.”

Além de utilizar os canais de comunicação tradicionais na divulgação, a Caravana do Parceiros em Ação conta com o apoio de uma frente que está em contato direto com o microempreendedor: os agentes de microcrédito.

“O legal é que fui convidado por um amigo para fazer parte, e ele foi convidado por um agente de microcrédito do Banco Santander. Isso mostra que o foco do projeto está nos pequenos empreendedores da região”, explica Célio José.

Próximos passos

Foram em média 90 empreendedores apoiados por mês durante os 8 meses do projeto, e mais de 10 cidades alcançadas. Um resultado a se comemorar, levando em conta que as turmas acontecem presencialmente. E restando mais de 2 meses para o encerramento, o futuro é promissor, como explica a coordenadora do projeto na Aliança Empreendedora, Camila Reis.

“A Caravana mostrou que o formato funciona muito bem para os empreendedores, mesmo acontecendo em apenas uma semana, eles levam para prática os conteúdos vistos em sala e conseguem resultados positivos em seus negócios. Vendo as possibilidades de expandir o projeto, a equipe gestora composta pela Aliança Empreendedora, o Banco Santander e a Accenture, reorganizou o programa para que ele chegue a 13 cidades, três a mais que o previsto inicialmente. Esperamos atender mais de 1000 pessoas ao total, somando os resultados da Caravana e da Jornada empreendedora”, fala Camila.

Comentários