Aliança Empreendedora carregando
Blog
Campanha de financiamento coletivo #DoeTecendoSonhos arrecada 15 mil reais

Campanha de financiamento coletivo #DoeTecendoSonhos arrecada 15 mil reais

50% da meta de R$ 30 mil foi atingida. Quantia será usada para melhoria da estrutura física de 20 oficinas de costura de imigrantes, com intuito de trazer mais segurança e qualidade de vida para microempreendedores e colaboradores imigrantes

Depois de quatro meses no ar, chegou ao fim a campanha de financiamento #DoeTecendoSonhos. Lançada no dia 28 de janeiro, Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, a campanha arrecadou R$ 15 mil, 50% da meta estimada – R$ 30 mil -. Essa foi a primeira campanha de doação de pessoas físicas realizada pelo Programa Tecendo  Sonhos.

O recurso será investido em melhorias de oficinas de costura de imigrantes, incluindo a compra de equipamentos de segurança, ergonomia – como cadeiras adequadas ao ritmo de trabalho – e reformas da parte elétrica. Segundo a organização, essas melhorias são fundamentais para atender a um dos princípios do programa Tecendo Sonhos, do qual a campanha faz parte: promover boas condições de trabalho na indústria da moda.  O setor enfrenta desafios que ainda persistem, como condições precárias de trabalho, muitas vezes análogas à escravidão. Muitos imigrantes vêm para o Brasil em busca de melhores oportunidades de vida, porém, barreiras como falta de documentos e o idioma dificultam seu estabelecimento no país, dando margem a relações de trabalho exploratórias no setor.

O Programa 

Tecendo Sonhos é um programa da Aliança Empreendedora com o objetivo de promover relações dignas de trabalho na cadeia têxtil a partir do empreendedorismo, priorizando o diálogo com imigrantes latino-americanos. Também é por meio do programa que se busca a promoção de maior segurança e saúde aos trabalhadores, frente aos altos riscos de acidentes e doenças que os ambientes da cadeia têxtil podem oferecer. 

Criada em 2014, a iniciativa já acumula números expressivos. Em cinco anos de existência, mais de 300 oficinas de costura foram atendidas e mais de mil pessoas em situação de vulnerabilidade social foram beneficiadas.   

Entre as ações que compõem o programa estão propostas de integração entre micro e pequenos empreendedores em São Paulo, organizações da sociedade civil (OSCs) que trabalham com migração, governo, pesquisadores e frentes tecnológicas, além de incentivos para que os microempreendedores donos de oficinas regularizem sua situação e se profissionalizem. 

Realizada em parceria com o Instituto C&A, BrazilFoundation, INDITEX/ZARA, Mastercard Center for Inclusive Growth  e Organização Internacional do Trabalho (OIT), a iniciativa conta com o apoio da Abit – Associação Brasileira da Indústria Têxtil, ABVTEX – Associação Brasileira do Varejo Têxtil, Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI), Estilistas Brasileiros, Instituto ALINHA, Presença na América Latina (PAL), Portal Ecoera, dentre outros parceiros e embaixadores.

Saiba mais sobre o Programa aqui.

Comentários